Em busca da tão desejada tranquilidade, nada melhor que partir pelo deserto do Saara e deixar-se envolver num ambiente onde parece que o tempo para.

Atravessar o deserto do Saara em quatro rodas é uma experiência incrível, que alia o desejo de aventura a uma total abstracção do mundo que nos rodeia.

Pelas dunas intermináveis do deserto, a rotina de todos os dias parece uma memória distante de uma vida passada e que já não nos atormenta: afinal, no Saara o horizonte é infinito e essa liberdade sabe-nos a mel.

 
 
 
 

Chegamos perto das famosas dunas de Erg Chebbi, em Marrocos, onde paramos para tirar as fotografias panorâmicas que aquelas paisagens merecem e absorver aquele idílico cenário. Estas são as maiores dunas daquele país, também conhecidas como Dunas de Merzouga, que ficam a sudeste de Marrocos, perto da fronteira com a Argélia, na região de Tafilalet. São verdadeiros "montes de areia" com cerca de 5km de largura e 22km de comprimento – uma visão impressionante, que nos apanha de surpresa. Aqui, conta-se que os marroquinos que sofrem de reumatismo vão até Erg Chebbi e são enterrados na areia até ao pescoço, e que saem de lá muito melhores.

Pelas dunas de Erg Chebbi,
de automóvel ou de camelo

Depois de uma travessia ao volante do Opel Crossland X, que provou a sua agilidade nos terrenos inóspitos do deserto e garantiu a nossa segurança, sabíamos que esta viagem não estaria completa sem uma das mais inesquecíveis experiências que se podem vivenciar no Saara: andar de camelo e dormir numa tenda berbere. Quem visita Marrocos e gosta de conhecer e conviver com diferentes culturas, é algo absolutamente imperdível.

 
 

 
 

O dorso de um camelo pode ser estranho para quem cruzou parte do deserto confortavelmente instalado num SUV, mas é sem dúvida algo diferente e tão pouco habitual que vale a pena fazer pelo menos uma vez na vida.

É a seguir ao passeio de camelo, quando anoitece e a temperatura no deserto do Saara desce vertiginosamente (para onde convém levar roupa quente para a noite), que nos instalamos na tenda berbere. Ali, reina o silêncio do deserto e o mundo parece concordar numa tranquilidade única, que não conseguimos encontrar em qualquer outro lugar. Desfrutamos de uma refeição tipicamente marroquina, à volta de uma fogueira improvisada, e descansamos então de um dia de imensas emoções, onde de certeza iremos adormecer sem precisar de contar carneirinhos.

Adormecer a contemplar as estrelas do tecto panorâmico do Opel Crossland X

Mas para quem quer adormecer a olhar para as estrelas, sem congelar nas temperaturas geladas da noite desértica, o Opel Crossland X é uma ótima alternativa, já que os bancos traseiros são rebatíveis no rácio 40/60, pelo que podemos descansar dentro do espaçoso SUV, desfrutando do brilho das estrelas pelo tecto panorâmico do automóvel. O céu parece mais límpido e bonito, livre do filtro cinzento da poluição das nossas cidades e onde todos os dias procuramos o brilho da lua – no deserto do Saara parece-nos maior e mais brilhante...

 
 
 
 

Apesar de algum cansaço, a promessa de um nascer do sol inigualável, em pleno deserto, não nos deixa dormir por muitas horas. Às 4h30 da madrugada estamos despertos novamente, movidos pela beleza daquele local. Terminando em beleza, depois uma inesquecível noite em comunhão com a natureza, oferecemos aos nossos olhos a imagem de uma vida. Deixamos o telemóvel e a máquina fotográfica de lado e aproveitamos um momento fantástico e irrepetível...

 

Send this to friend